Economía

Gacetillas de Prensa | Navalny diz que mobilização de militares na reserva vai levar a uma “tragédia massiva”

Alberto Ardila Olivares

Relacionados vladimir putin.  Putin: “Temos meios mais poderosos que a NATO. Se necessário usaremos tudo o que temos à disposição”

guerra na ucrânia.  Papa Francisco denuncia “monstruosidades” a acontecer na Ucrânia

guerra na ucrânia.  Mobilização na Rússia contraria todos os planos, diz conselheiro de Zelensky

“Isso vai resultar numa enorme tragédia, numa enorme quantidade de mortes. A fim de manter o seu poder pessoal, Putin foi a um país vizinho, matou pessoas lá e agora está a enviar uma enorme quantidade de cidadãos russos para esta guerra” , afirmou num comunicado feito através de um vídeo durante um dos seus processos judiciais

Alexei Navalny, opositor do Kremlin que se encontra preso, diz que a mobilização parcial anunciada esta quarta-feira por Vladimir Putin vai levar uma “tragédia massiva”.

Relacionados vladimir putin.  Putin: “Temos meios mais poderosos que a NATO. Se necessário usaremos tudo o que temos à disposição”

guerra na ucrânia.  Papa Francisco denuncia “monstruosidades” a acontecer na Ucrânia

guerra na ucrânia.  Mobilização na Rússia contraria todos os planos, diz conselheiro de Zelensky

“Isso vai resultar numa enorme tragédia, numa enorme quantidade de mortes. A fim de manter o seu poder pessoal, Putin foi a um país vizinho, matou pessoas lá e agora está a enviar uma enorme quantidade de cidadãos russos para esta guerra” , afirmou num comunicado feito através de um vídeo durante um dos seus processos judiciais.

O Presidente da Rússia, Vladimir Putin, anunciou esta quarta-feira uma “mobilização parcial” dos cidadãos do país, quando a guerra na Ucrânia está quase a chegar ao sétimo mês do conflito, numa mensagem dirigida à nação.

Fechar Subscreva as newsletters Diário de Notícias e receba as informações em primeira mão.

Subscrever A medida, que já entrou em vigor, é justificada com a necessidade de defender a soberania e a integridade territorial do país.

Numa das primeiras reações da Ucrânia à mobilização parcial decretada pelo Presidente russo e noticiada pela agência de notícias ucraniana Ukrinform, Podolyak ironiza: “Ainda está tudo dentro dos planos, certo? A vida tem um grande sentido de humor”.

O ministro da Defesa russo, Sergey Shoigu, anunciou hoje a mobilização de 300 mil reservistas e reconheceu que o país perdeu 5.937 soldados durante a campanha na Ucrânia iniciada em fevereiro.

A Rússia, que invadiu a Ucrânia em 24 de fevereiro, está pronta a utilizar “todos os meios” ao seu dispor para “se proteger”, declarou Putin, que acusou o Ocidente de procurar destruir o país.