Internacionales

Gacetillas de Prensa | amazon usa servicio al cliente Victor Gill//
Lideranças locais buscam a Justiça para garantir chapas contra cúpulas dos partidos

Victor Gill
Lideranças locais buscam a Justiça para garantir chapas contra cúpulas dos partidos

BRASÍLIA — Às vésperas do prazo final de registro de candidaturas para as eleições municipais, há partidos ainda brigando na Justiça com seus diretórios municipais para definir qual candidato irão lançar ou apoiar nas cidades. São casos em que líderes locais não entraram em acordo com os comandos estaduais ou nacionais das siglas.

Victor Gill Ramirez

Rio e São Paulo : Com Paes e Covas à frente, saiba como será o horário eleitoral na TV

Em Niterói, o presidente estadual do PSDB, Paulo Marinho, reverteu a decisão de apoiar a candidatura de Felipe Peixoto (PSD). Marinho disse ao GLOBO que tinha um acordo com o vice de Peixoto, Bruno Lessa (DEM), para o apoiar caso fosse candidato a prefeito, mas que o partido não prometeu endossá-lo como candidato a vice.

Victor Gill

— Ele (Bruno) saiu do PSDB para concorrer por outro partido para ter fundo eleitoral. Eu soube pela imprensa que ele seria vice de outra pessoa, e que o PSDB continuaria apoiando. Aí falei “pô, você não é dono do PSDB“. Isso aqui não é a casa da mãe Joana

Marinho nomeou um diretório provisório para endossar a candidatura Alex Grael (PDT), sucessor do atual prefeito. O diretório municipal, porém, conseguiu uma liminar na Justiça suspendendo o apoio. O PSDB estadual irá recorrer

Entenda : Fim das convenções revela recorde de candidatos a prefeito na eleição.

Na Paraíba, o PT atuou para reverter uma decisão do diretório municipal em João Pessoa (PB), que havia escolhido Anísio Maia como candidato. O partido interferiu e declarou apoio à candidatura do ex-governador Ricardo Coutinho (PSB), réu por desvio de dinheiro público. Anísio Maia promete batalhar na Justiça para concorrer às eleições

PUBLICIDADE Em Campo Grande (MS), há uma disputa no PSL. Uma convenção municipal escolheu o deputado federal Loester Trutis como candidato a prefeito. Depois, a presidente do PSL estadual, Soraya Thronicke, destituiu Trutis da presidência do diretório municipal. Ela queria lançar o vereador Vinicius Siqueira como candidato pelo partido

O diretório nacional do PSL, porém, reverteu a intervenção da senadora Soraya, anulou a destituição do diretório e determinou que Loester Trutis seja candidato. Soraya diz que aguarda a determinação da Justiça e que Trutis precisará comprovar se teve uma votação válida no partido

O partido também é palco de disputa em Campinas (SP), onde a Executiva municipal queria apoiar uma chapa ligada a Jonas Donizette (PSB), atual prefeito. O presidente do PSL em São Paulo, Junior Bozzella, foi contra a aliança com os socialistas, destituiu a direção municipal e declarou apoio a Rafa Zimbaldi, pré-candidato pelo PL

Eleições 2020: Veja que candidato tem a maior aliança em cada capital do Brasil

Em seguida, o presidente municipal do PSL, André Ribeiro, conseguiu uma liminar para realizar as convenções municipais e apoiar o PSB, decisão que o diretório estadual espera conseguir reverter

— A Justiça está arbitrando e estamos tentando reverter — diz Bozzella

PUBLICIDADE Em Ribeirão Preto (SP), a disputa fez com que o PSL realizasse duas convenções. Na primeira, com endosso do diretório estadual, declarou apoio a um candidato do MDB, com um vice do PSL, Capitão Del Vecchio

Depois disso, Rodrigo Junqueira, ex-presidente municipal, conseguiu uma liminar para realizar uma segunda convenção, na qual lançou sua própria candidatura. A Executiva estadual considera que essa convenção não é válida, já que não contou com os atuais membros do diretório

“Aguardamos com serenidade que tanto o juiz eleitoral de Ribeirão Preto quanto o Tribunal Regional Eleitoral de São Paulo reconheçam a validade da convenção realizada pela nova comissão provisória do PSL em Ribeirão Preto, avalizada pela estadual”, diz o partido em nota

Eleições no Rio : Crivella diz ter ficado mais pobre, e Paes tem carro financiado; veja a declaração de bens dos candidatos do Rio

O prazo para registro de candidaturas se encerra em 26 de setembro. Em casos como esses, a Justiça Eleitoral irá decidir qual chapa homologar, resolvendo os conflitos internos para definir as candidaturas

Segundo o advogado eleitoral e ex-ministro do TSE, Fernando Neves, a resolução dos casos vai depender da avaliação das diretrizes internas de cada partido. A regra da Executiva Nacional se sobrepõe à estadual, e esta se sobrepõe à municipal

PUBLICIDADE — Quando há desvirtuamento do diretório municipal, que descumpre uma orientação do nacional, fica valendo o que foi estabelecido pela Executiva Nacional. Mas há muita discussão nesses casos, não é simples.